quinta-feira, outubro 04, 2018

Anti os anti, ante a catástrofe anunciada!

Com a liberdade de quem jamais votou no PT(por vê-lo como um partido neoliberal que erugita discurso a esquerda, mas com práticas de direita no poder) posso dizer tranquilamente que: Quem é anti-PT é o grande conjunto da sociedade. O problema não consiste em ser anti algo, e sim em colocar em propostas fascistas a canalização energética de sua "revolta" com o PT, nomenclaturar como "revolta" contra a corrupção e votar em seus corruptos de estimação. 

Imaxe relacionadaO dito: "A culpa não é minha, eu votei no Aécio", agora se vira para o fascismo, em contra uma fantasiosa ameaça comunista. O PT de comunista como muito tem a coincidente cor da bandeira. O nível de desesperação só não é superior ao nível de ignorância e despolitização do povo. 

E repito, não o tal candidato, mas sim o povo brasileiro é: racista, misógeno, fascista, corrupto no seu dia a dia, hipócrita, agressivo, anti-democrático, incoerente e acima de tudo completamente despreocupado com tudo que não seja o seu próprio umbigo. Lembro sempre que muitas ditaduras começaram por via eleitoral: Alemanha, Venezuela, Iugoslávia, Índia, Alemanha Oriental, Hungria, Peru, Guatemala, El Salvador, Egito, França, Rússia, Iraque, Emirados Árabes, Bulgária, Armênia, Sudão, dentre outras.

Mas muito mais importante é salientar que até mesmo os empresários judeus que financiaram Hitler um dia, depois passaram a ser perseguidos pela SS. Que os comunistas que em 64 apoiaram o Golpe cívico-militar no Brasil, depois perderam seus poderes políticos.

O mundo dá voltas e mais voltas, mas a ignorância planta raízes, estas fortes e muito profundas que só crescem se regadas pelo individualismo de ocasião, também conhecido como: pouca farinha, meu pirão primeiro.

Este espaço doravante ainda democrático está não a indicar àquele ou àquele outro. Mas servindo como registro de um alerta imensurável ao que prenuncia-se o fim da democracia por via democrática eleitoral.

quarta-feira, julho 25, 2018

O Sonho de um Jornalista Sem Máfias

Reza a lenda que apenas pessoas de cérebro avantajado e mente brilhante recordam com o que sonham. Pois acabo de sonhar algo muito inusitado e lhes contarei com riqueza de detalhes.

Neste de momentos atrás sonhei que conversava com o senhor Mário Petrelli, alta patente de uma emissora de TV do sul brasileiro. No sonho eu chegava afoito a emissora e persistia para falar com ele, após muito escândalo e insistência por fim era atendido pelo mesmo, que me indagara o porquê da necessidade de falar exclusivamente com ele.

Eu, lá no sonho, lhe afirmara: "Como já entreguei 698 currículos impressos em mãos, ademais de centenas via on line, além de preencher fichas nos sites de várias empresas de mídia e comunicação desde que consegui meu diploma de jornalista tomo agora a iniciativa apelativa de procurar pessoalmente e diretamente os proprietários das emissoras e entregar-lhes meu currículo em mãos."

Arrebatado de surpresa o dono da emissora pegou o meu currículo foi até uma fotocopiadora e fez inúmeras cópias e logo passou a entregá-las ele mesmo em mãos à mesa de cada pessoa lá dentro, incluso de ex-colegas de faculdade que nunca tiveram a mesma atitude para comigo.

Realmente era um sonho. Despertei algo transpirado, olhei a chuva pela janela, escovei meus dentes e decidi comentar com o mundo este inusitado sonho. Claro que o fiz apressadamente. Primeiramente para não esquecer, e também porque preciso ir para o trabalho atual, este que NADA têm que ver com jornalismo. Pois, no mundo real de veras entreguei jaz 698 currículos em empresas de comunicação e tive ZERO respostas.

Provavelmente tal sonho tão excêntrico tenha sido provocado pela exaustão do dia anterior em que ao sair do escritório em que atualmente trabalho segui para dar uma aula particular de interpretação para o teatro. É... também sou ator. Sindicalizado desde 2000 e atuando na área desde 1994, e NÃO, nunca fiz nenhuma telenovela, apenas à TV atuei uma vez em uma série internacional veiculada no Discovery Channel como Alexandre Nardoni.

Segundo o Livro dos Sonhos se sonhar com desemprego significa que você "vai arrumar um bom emprego. Acredite na sua sorte:

Jogo do bicho – Loteria Federal
BICHO = Cachorro | GRUPO = 5
DEZENA = 20 | CENTENA = 420 | MILHAR = 4420

Loterias da Caixa Econômica Federal

Quina: 26 – 37 – 44 – 57 – 79
Megasena: 01 – 03 – 19 – 48 – 53 – 54
Lotofacil: 01 – 02 – 03 – 04 – 06 – 10 – 11 – 13 – 14 – 16 – 17 – 18 – 20 – 24 – 25
Timemania: 03 – 05 – 15 – 36 – 37 – 54 – 65 – 70 – 73 – 75"

Em tempo, afirma o portal Sonhos Místicos, que "sonhar que você é jornalista significa que muitas coisas podem dar certo ao se abrir com os outros. Sonhar que você é jornalista está relacionado à vontade de desprender-se de tudo o que está te vencendo. Todos nós só vencemos um determinado problema quando decidimos enfrentá-lo! A maneira de vencer um inimigo é enfrentá-lo e se você considerar seus problemas, seus inimigos, irá conseguir vencê-los. Portanto, sonhar que você é jornalista vai além de um sonho e materializa-se na certeza que somente lutando contra o que te reprime é que você conseguirá ser mais feliz".

#RICRECORD #GLOBO #JORNALISMO

segunda-feira, julho 02, 2018

A angústia nossa de cada Copa, ou de cada dia

Copas, protestos, frio... Angústia! É impossível crer que o país acordou. Pois não acordou. Em meio ao escândalo das obras superfaturadas para construir estádios pensando somente na maldita Copa do Mundo, o país esquece que um evento como esse historicamente e somente se torna interessante quando trás investimentos externos para o país e não ao contrário. Mas em um país onde há um programa chamado Malhação e ninguém malha, tudo é possível.

Resultado de imaxes para chicharrito hernandez russia
Sempre disse que se um dia fora presidente deste Brasil varonil, o meu AI-6 seria proibir o futebol e o carnaval no país. Esses dois patrimônios intocáveis, inquestionáveis. Falar que não gosta de futebol e carnaval é crime hediondo no país da cura gay, onde ser racista é crime, mas ser homofóbico não. A mesma nação onde turistas europeus, digo jogadores, fazem turismo sexual. Principalmente em épocas de copas e carnaval.


Sem embargo, temos na pauta do dia de antes de ontem, e antes de antes de antes de ontem as malditas manifestações que os próprios manifestantes não sabem sobre o quê reclamar. E neste país do machismo e do macho que sai com homens e travestis no sigilo, na encolha. Os famosos Discreto Casado, ou Macho Sigilo dos chats. Vivemos um protesto de caminhoneiros que promete desabastecer o país, em meio a uma crise inflacionária de alimentos sem precedentes nas últimas décadas.

Isso tudo porque a malha ferroviária brasuca vem sendo desde a década de 1980 (oficialmente) sucateada. Perdemos a nossa ligação férrea São Paulo – La Paz, via Pantanal a fins da década de 80, a linda e estonteante trilha do trem de Prata que durante 40 anos ligou Rio e São Paulo. Até 1991, como empresa pública, e retomada entre 1994 e 1998 com parceria da iniciativa privada.

Criada em 1957 mediante autorização da Lei nº 3.115, de 16 de março de 1957, e dissolvida de acordo com o estabelecido no Decreto nº 3.277, de 7 de dezembro de 19991 , alterado pelo Decreto nº 4.109, de 30 de janeiro de 2002, pelo Decreto nº 4.839, de 12 de setembro de 2003, e pelo Decreto nº 5.103, de 11 de junho de 2004, reunia 18 ferrovias regionais, e tinha como intuito promover e gerir o desenvolvimento no setor de transportes ferroviários. Seus serviços estenderam-se por 40 anos antes de sua desestatização, promovida pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, operando em quatro das cinco regiões brasileiras, em 19 unidades da federação.

Com passagens de ônibus de larga distância a preços de transatlântico transporte de cargas somente por rodovias esburacadas, o Brasil com tamanho continental cada vez mais se desintegra, em meio a meios de comunicação cada vez mais centralistas. Tomam força cada vez mais os bairrismos e ideais separatistas como o movimento fascista “O Sul é o Meu País” e o surgimento do Partido Militar. Oi?

Será mesmo que o Brasil ganhou do México? La eles acabaram ontem de eleger López Obrador do MORENA, aqui temos Temer. Será alguém que esteve nas manifestações alguém lembrou de pedir redução das passagens interestaduais de ônibus? Algo mais contundente? Faltaram propostas em verdade, faltaram idéias, faltaram os que saibam um pouco da história do país. Um país sem passado não tem futuro.

Ver hoje estampado em sites jornais e na TV os semianalfabetos milionários do futebol penta-penta, nos faz pensar quando o país ganhará novamente um prêmio de melhor filme em Cannes ao invés de mais uma Copa do Mundo, uma olimpíada de matemática, um Nobel de literatura. A ignorância venceu o saber. Brasil um pais de todos, onde todos são analfabetos funcionais, políticos e morais. E ainda teremos um plebiscito para reforma política. Manobra politiqueira que pode piorar a realidade do sistema eleitoral parlamentarista brasileiro. País que... Chega! 

Deu para ti, vou viver na Republica dos Pampas. Vontade de fazer o trajeto São Paulo-Corumbá e cruzar a fronteira seca e seguir pelo Trem da Morte, até Santa Cruz de la Sierra. O drama é que o trecho brasileiro hoje só funciona para cargas. Mas como o povo é tratado como gado talvez eu chegue à fronteira num vagão de carga e siga numa cama do serviço Pulmann, pois o trecho boliviano ainda funciona. Se você conseguir chegar a Puerto Suarez, poderás comprar sua passagem por cerca de B$ 300,00 bolívares, aqui eis o site da empresa Empresa de Ferroviaria Andina 

sábado, junho 30, 2018

Episódio 1: Volúpia na cidade da Fúria

CONTO: Ah, bueno - Seis Anos na Cidade da Fúria (Episódio - 1)

Resultado de imaxes para new duncan calle corrientesTodo bom conto tem início, meio, mas jamais um fim e este segue em curso ainda. As desventuras sexo-românticas do senhor A, assim lhe iremos aqui chamar, e de mesma maneira codificaremos os demais seres por medida de segurança jurídica e econômica.

Por impressionante que possa, o senhor A perdeu sua virgindade aos 18 anos com um desconhecido. Mas nossa epopeia libídica começa pouco depois de 12/12/2008, a exatos 9 anos, 6 meses e 18 dias atrás. O senhor A chega após 35 horas de exaustiva viagem rodoviária ao formigueiro humano chamado de Terminal de Retiro, epicentro antigo da cidade da fúria, Buenos Aires. Atualmente por ali passam ao dia cerca de 40 mil pessoas.

Quem ao olhar para um formigueiro enxerga os detalhes de uma formiga? Nem mesmo se ela carrega um violão, uma mochila e uma grande mala. Um cyber para se localizar, ligar para a residência de estudantes e... Nada! A tal não atende as ligações e o site sumiu da rede. Neste instante uma amiga do anterior curso conecta-se, oferece hospedagem e dias após finalmente acharia sua morada na gigante portenha. Sarmiento, 4337. Que lugar! Que recepcionista. O formoso mister M, tinha os melhores glúteos que A tinha visto a muito tempo. Cortês lhe apresentou a casa: cozinha, sala de TV e quartos. Estava decidido! Bom preço, boa localização, bom estado de conservação e uma boa retaguarda para descansar a vista hora ou outra.

Mas o primeiro alvo na nova cidade era hétero demais, não que isto sempre seja um problema. Eis que ao fazer a mudança conhece seus colegas de habitação J e F. Um marica o outro menos, pensou. Mas não o atraiam. Um virou amigo inseparável o outro não. Um era mais adepto ao sexo que o outro... Enfim, cenas coadjuvantes dos próximos episódios. Outros elementos aos poucos chegarão aos quartos vizinhos, isto será detalhado em breve também.

Eis que em suas andanças pela cidade, a título de mero reconhecimento A conheceria Sitges, danceteria muito movimentado da capital. O trajeto entre a Calle Sarmiento e Avenida Córdoba, foi feita infinitas vezes e por trocentos motivos posteriormente, mas neste dia foi diferente. Uma quarta feira de verão, um grito. Um belo rapaz com sotaque brasileiro gritara seu nome insistentemente. Como? Se perguntaria até olhar para trás e ver que se tratava de mister R.

Quem era? De onde A conhecia tão bela figura? Isto nos remete a muitos anos atrás na cidade de Florianópolis. No mais antigo Shopping da cidade A passava a frente de uma determinada loja e admirava mister R, ainda sem conhecê-lo e sequer saber seu nome. Tempos depois seu trabalho nas ruas faria com que tivessem seu primeiro contato, surgira uma quase amizade superficial. 

Mas na cidade da fúria tudo é intenso, acre, forte, vulcânico. Do grito uma longa conversa, da longa conversa uma cerveja. Zaz! Laços estreitaram-se. Encontros outros e um belo dia no charmoso e quase sempre aberto Duncan, alguns elogios geraram uma proposta. 

R não acreditou muito nos primeiros 10 segundos. Logo tentou se certificar que havia entendido. O senhor A lhe perguntará o que necessitaria fazer para possuí-lo na cama. R sorriu nervoso e depois de muita reticência deu o lance. 140! Sim 140 pesos, o que equivaliam à época 45 reais aproximadamente. 

Algumas quadras dali em um "telo", termo local para motéis, que por lá existem aos montes ao contrário do Brasil se pode entrar a pé os jovens A e R em uma ducha de motel se conjuraram carnalmente. Após a transa casual não se encontraram por meses nesta grande cidade. Mas este foi o corpo número um de uma grande saga do senhor A na cidade da fúria.




quarta-feira, junho 13, 2018

Ricky Mártin deseja que seus filhos sejam homossexuais

Logo de sua atuação na série The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story, Ricky Martin poderia ser indicado a seu primeiro prêmio Emmy. O artista porto-riquenho, que interpreta o marido do falecido estilista Gianni Versacci, Antonio D'Amico, falou recentimente sobre o muito que tem em afinidades com a personagem, por também já haver lutado para esconder e se aceitar quanto a sexualidade.


No programa da ABC, Popcorn with Peter Travers, Ricky Martin afirmou que a homossexualidade transformou sua maneira de ver as cosas, e que quisera que seus filhos, Valentino e Matteo, fossem gays. "Não sei, meus filhos são muito pequenos, mas gustaria que fossem homossexuais", disse o cantor de 46 anos.


"É algo muito especial. A sensibilidade, a forma em que vejo agora, que não tenho que esconder-me de nenhuma maneira ou forma. Vejo cores. E logo vejo o arco-íris. Entendo por quê o símbolo é o arco-íris. É somente real. Tudo é tangível. Me faz uma pessoa mais forte"

"Sempre digo isto, desejaria poder voltar a sair (do closet). Porque me senti incrível. Esse momento em que escrevi a carta que publiquei no Twitter, e pressionei enviar. A liberdade, a sensação de liberação foi tão poderosa, a isto me refiro dizendo que desejaria poder voltar a sair porque me pareceu incrível. E depois disso, as pessoas vem e me dizem muito obrigado por sair. Por ti entendo melhor a meu pai. Eu entendo a minha irmã melhor. Então, é algo importante que se fazer", acrescentou.

O marido do pintor e artista plástico sueco-sírio, Jwan Yosef, com quem se casou em 2018 oficialmente e destacou que "para aqueles que estão lutando com sua identidade, tudo vai estar bem". "Somente seja você mesmo. Ama-te a ti mesmo". As nominações aos prêmios Emmy serão anunciados no próximo 12 de julho.

quinta-feira, junho 07, 2018

10 dicas para conquistar um rapaz lindo, mas que não irão funcionar

Resultado de imaxes para seducción
1. Reluzir bem. O primeiro que as pessoas tendem a notar no outro e por isto criar um interesse inicial é este. O que significa é que esse ser pelo qual você pretende despertar desejo, interesse e volúpia só terá uma intenção reciproca se você for um destaque positivo em meio a multidão. 

Um cabelo sano é importante item para gerar atração para si. Fios fortes, com brilho e aroma agradável são um ponto favorável para atrair um bom exemplar do sexo oposto. Lave bem o cabelo um par de vezes na semana, retire diariamente a oleosidade e use condicionador.
Use adereços que te favoreçam e te realcem a beleza. Mostrar o dorso e peito moderadamente é um ponto chamativo e fulminando sendo sexy sem ser vulgar, claro. Exercícios moderados também chamam a atenção, não se deforme, mas mostre ser uma pessoa saudável.

2. Vista vermelho. Se não por completo, mas sempre tenha a cor presente em algum detalhe. Esta cor atrai instintivamente os machos, e desperta desejos e instintos ancestrais resguardados nos seus cromossomas. Atração, seja atraente num jogo instigando através da íris, sendo assim um canal erótico despertado por tons avermelhados. Trazer a atenção por este recurso será muito mais fácil que com as demais cores. A dica vale para o homem que quer atrair uma mulher, ou vice versa.

3. Tenha efetividade no primeiro contato, bem como no primeiro encontro do dia, sempre olho no olho. Seja marcante. Sem palavras transpasse e demonstre interesse, desejo e apetite pelo ser que é seu alvo. Buscar um par é como buscar uma vaga de emprego, sempre a concorrência é grande, as vagas são restritas e nem sempre o mais capacitado é quem ganha a vaga. Assim, é necessário buscar uma forma eficaz de ser atraente já na apresentação e revalidar este interesse a cada reencontro. Mostrar interesse, sem se entregar demais é fundamental. Não é para agir de forma transloucada, senão mostrar ser uma excelente opção. Demonstrar que você é simples, embora interessante é essencial.

4. Faça um marketing pessoal para a pessoa. Uma lista com suas qualidades é uma boa estratégia. Pode se fazer chegar a listinha via postagem em redes sociais, usar de amigos em um comentário solidário em prol da caçada/conquista ou numa conversa de bar. Se você faz o tipo baixa-auto-estima os amigos podem ser uma chave fundamental na ação promocional de sua pessoa para o ser amado lhe notar. Um ponto negativo não muito terrível e engraçado no meio pode tornar a lista mais crível e interessante, e até mais convincente.

5. O item anterior pode se potencializar. O passo seguinte é criar uma imagem destas qualidades. Escolha três ao menos da lista. Não é para você perder sua personalidade original, mas sim destacar, melhorar e potencializar três ao menos. Lembre que você tem um alvo. Se os itens anteriores foram bem executados ele já estará interessado. Não consiste tão pouco em ocultar suas demais características, mais por foco nestes quesitos que lhe chamaram atenção. Se aprofunde. Ex.: Não podes dizer amante da arte e confundir Mounet com Manet. Não vai dar vexame no museu com o fetichinho.

 6. Pratique o ato de ser, seja e demonstre-se sempre confiante. Muitas vezes a insegurança esta do outro lado. Reluzir confiante gera interesse mostra aos demais um ser independente e por isto atrativo. Quanto pior te sintas consigo, pior será sua imagem para os de seu entorno. Assim será menos provável que desperte fulgor e tesão nas pessoas. Se tiver dificuldades portar-se confiante, finja, até que o comportamento se internalize e passe a ser natural. Isso se chama neuro-indução-positiva. Jamais se compare com outras pessoas. Sempre haverá alguém superior em algum prisma. O foco é você.

7. Faça perguntas (com ar de sincero interesse) sobre a pessoa. Todos gostam de falar de si, mais se você mostrar interesse. Pode se olhar fixamente a boca da pessoa enquanto fala, o que também demonstrará ademais de interesse desejo e aflorar de seu libido. Se ambos estão a falar coloque o foco nele, faça com que se sinta o centro do universo, o ser mais interessante e único possível. Sempre siga o tema falado por ele, não mude de assunto. É fundamental fazer uma pergunta seguindo dentro da mesma temática, assim forçará a pessoa a falar mais, inflando seu ego, e criando um laço cognitivo prazeroso quanto a você para a pessoa.

Quanto mais intimidade com ele, maior as possibilidades de gerar atração. Vá ao máximo neste sentido, mas recue ao primeiro sinal de narcisismo da pessoa. Neste instante demonstre seus dotes, mostre que é interessante, inteligente e uma pessoa divertida. Fazer rir é ótimo e libera feromônios ligados a sensações de prazer.

8. Mostrar cordialidade com os amigos é fundamental. Pode não ajudar ser amigo do galã que estás desejando conquistar, mas seguramente no que os amigos dele podem não ajudar certamente podem estragar com uma frase. Lembre que nestes casos o tempo de convívio e os laços afetivos são mais sólidos e consolidados.

Os amigos do alvo são fonte rica também de informação sobre ele. Pergunte tudo, de preferências na cama a gostos relacionados a comida, música e literatura. Vale a pena até se matricular na escola de futebol, academio ou clube de RPG para aumentar o convívio e demonstrar afinidade.

9. Tenha calma. Está quase no papo. A delicinha está caindo na rede, portanto desespero é bobagem. Ao se chegar tão longe, não se pode perder a mão. Não apresse as coisas, é hora de se fazer de difícil sem ser uma pessoa chata, sem deixar de tornar claro seu interesse. O importante agora é checar que se é correspondido. Está na hora do sexo. Cada um ou uma tem seu tempo. Mas se você deseja é o momento de provocar a proposta. Cheque-mate. Criar situações, momentos em que a pessoa possa verbalizar eu desejo por você. Quando a proposta vier eis aí a grande dica. O sim deve ser dado com um suave sorriso, correspondendo e afirmando que vai rolar, movimentos corporais lentos, aproximação e aquele beijo envolvendo pela cintura com um ligeiro e suave apertar das nádegas. Demonstrando que você vai possuí-lo inteiro e que ele tomou a decisão correta. Se declarar a você.

10. Após estes passos da conquista chegou o dia D. O sexo deve ser desenfreado, sem limites. Deve rolar de tudo. Tudo que ele quiser fazer, faça. Mas o mais importante, tudo que você quiser fazer, faça. Uma relação só é plena quando ambos estão plenamente satisfeitos.

Gostou? Recomende! Siga a risca este manual e depois venha aqui contar pra gente como foi sua experiência! Boa... Nada de sorte. Sorte é para os fracos. Técnica é o caminho para o sucesso pleno.

terça-feira, junho 05, 2018

O Dia C: Hoje me assumo Capitalista!

Realmente, durante minha já larga trajetória no jornalismo crítico me dei ao luxo de escrever artigos infindos a cada semana sem ganhar um peso. Palestrei para muitos sem receber um vintém. Repercuti, fui reproduzido e copiado por vários sem jamais protestar ou processar ninguém. Sempre acreditei que a mensagem, o argumento defendido, as ideias fossem o cerne primordial do ato jornalistico. Este blog mesmo é comprovante e arquivo pessoal de tudo que já produzi desde 2007 quando me atrevi a ingressar nesta rota de colisão, a carreira jornalística.

Se um se der ao trabalho de analisar a periodicidade de publicações minha aqui neste veículo, notará que brochei e minha volúpia se esvaio com o passar do tempo, quanto ao jornalismo.

Domingo via uma mulher no programa do tio Sílvio a discursar que ela sempre daria prioridade a fazer o que ela gosta e tal, entretanto ao ser inquirida se na profissão de seus sonhos lhe oferecessem R$ 1.000,00 mensais e se para ser recepcionista lhe oferecessem R$ 5.000,00, qual seria sua escolha... A idealista não titubeou e disse: "Partiu pra recepção!". Esta por alguns segundos foi como eu fora por anos.

Em algum momento do passado eu abandonei uma montagem de teatro infantil da qual faria um vilão em um musical, aonde fui selecionado, para seguir focado em uma montagem própria que nunca conseguiu público relevante em Florianópolis e após o feito o outro ator abandonou a montagem e minha companhia teatral pouco depois. O espetáculo teve uma experiência dois anos após em São Paulo com outro ator e um certo público, mas ainda assim o lucro líquido não atingira a um mísero salário mínimo.

Até então poucas vezes trabalhei vinculado a empresas, mas quando o fiz tive largo período com os mesmos. A coerência sempre foi o bastião deste profissional da comunicação que aqui vos fala. nunca pensei que este seria o meu algoz. 

Por nunca ter sido raso, ou mesmo superficial, jamais fui convocado para grandes veículos. No submundo dos meios de comunicação tentei sobreviver, mas quando sequer os pouquíssimos que reconhecem algo de apreciável em meus artigos e em tudo que eu produzira fui sublevado a uma reflexão. Seguir pobre, sincero e sem fama não paga os boletos, não gera renda, nem tampouco me permitem comprar o mínimo que a crise e a carestia me fazem ter plena certeza de que jamais possuirei.

Resultado de imaxes para nando schweitzerÉ lindo ter a consciência tranquila ao recostar-se no travesseiro? É!!! Obviamente, isto não gera o menor exitamento. Doravante, tampouco me permitem ter um carro zero e preferencialmente elétrico para não depender de combustíveis fósseis, e não ser refém de paralisações de caminhoneiros...

Quando dou aulas particulares sequer posso pedir aos alunos que me depositem o valor em conta, pois pagar tantos e quantos mangos de taxa de manutenção está inexoravelmente fora de prisma. Sempre alguém profere cousas como: "Porque não faz no cartão?". Momentos em que minha outra profissão, a de comediante se vê ameaçada por algum ser sem registro profissional de ator como eu.

Divertido também é uma empreiteira que tem me ligado constantemente a 3 meses para me vender um apartamento ao lado de um mega empreendimento empresarial de luxo. No mundo platônico seria lindo ter um apartamento magnífico e ir trabalhar no esplendoroso complexo empresarial que até hoje só vi por propaganda na tevê, a mesma da qual fiz o teste para ganhar um cachê abaixo da tabela do sindicato e não fui aprovado por estar acima do peso devido a falta de academia por estar sem dinheiro. Falta que também me impede de fazer uma cirurgia estética. Tive de recusar a proposta, e o insistente consultor ao que me pergunta por três vezes qual a razão, lhe contestei: "Não tenho dinheiro nem para uma passagem de ônibus, quem dirá para comprar um imóvel!" e o tal ainda me pergunta se não teria alguém para indicar, então lhe disse que "meus conhecidos ou são mentirosos ou são mais pobres que eu, pois vivem a me pedir dinheiro mesmo sabendo que estou nesta vida mijado por cães!".

Certo dia gravei um vídeo "inocente" para o quadro da Rede Globo, "O Brasil que eu quero", e ainda não o vi vinculado nem rede estadual, nem local, muito menos em cadeia nacional. Isto que a postagem do mesmo no Facebook possua mais de 11 mil visualizações. Ainda que tendo seguido todos os requisitos solicitados na página do projeto da emissora carioca a mensagem desde jornalista não coube, ou não passou pelo filtro de meus colegas de profissão que se encontram do ouutro lado desta trama de relações de poder da mídia brasileira. Será pelo conteúdo?


Mas jamais desistamos, não é este o lema nacional, mesmo passando fome e sem nenhuma perspectiva de futuro siga. Já me disseram que o ideal seria se tornar algo digamos "mais como todo mundo" para assim poder infiltrar-se no meio. Eis que aí surge um grande dilema. Por um lado te pedem um diferencial para que sejas valorizado, de outro afirmam que se faz necessário se tornar apaticamente mais um na multidão para assim não causar rejeição.

Isto me calha similar ao candidato presidencial que hoje faz um discurso um tanto mais ameno e complacente para não gerar rechaço. Alias, palavra esta que quando usei anos atrás fui repelido e apontado como inventivo e de não respeitar a língua mátria esta que pouquíssimos nos meios utilizam com coesão e hoje virou modinha na discursividade e linguagem jornalística.

Tudo me gera curiosidade. Incluso a área do jornalismo e das Relações Públicas, a Assessoria de Imprensa e Comunicação. Tanto que fiz um teste empírico. Criei uma Fã Page para um jornalista do G1 similar a minha e... Esta em um mês atingiu 6 vezes o número de fãs da minha, incluso o próprio homenageado curtiu a página. O que prova então que sim sei fazer assessoria de comunicação, a questão é para quem e com que status perante a plebe.

Fato também inusitado é, pensar que uma receita de como fazer ovo cozido seja uma das mais visitadas da história deste blog. Não quero copiar a teoria da relatividade, mas posso afirmar que tudo na vida é relativisável. Não estou mais desejoso de uma fama infindável, de um reconhecimento academicista, muito menos de um relevante posto no país do carnaval, do turismo sexual e da cerveja. Longe de mim ter essa ternurosa esperança, não sou mais tão crédulo. No momento apenas sou desejoso de uma fonte de recursos que me retire dos porões desta pirâmide social capitalista e neoliberal. Sequer precisa ser em quaisquer uma das minhas três áreas de formação ou afins. Hoje é o meu dia C; Hoje me assumo Capitalista!

sexta-feira, maio 25, 2018

A solução em meio a crise dos caminhoneiros

Resultado de imaxes para filas em postos de combustiveisDesde o início das manifestações não criminalizadas pelos brasileiros hoje como foram a meses a dos professores criaram uma série de problemas no Brasil. Este belo país que deliberadamente optou por rodovializar-se e abandonar os trilhos.

Ao se pensar que no mundo moderno o trasporte ferroviário cresce na Europa e Ásia e se reduz drasticamente nas Américas, podemos ver que os países ditos de terceiro mundo estão investindo em meios rodoviários para escoamento de suas produções o que é um verdadeiro disparate, ademais de ser uma opção anti-ecológica. Estudos mostram que mais de 90% do total de emissões de gases tóxicos geradas pelo setor dos transportes são devidas ao transporte rodoviário, enquanto o transporte ferroviário é responsável apenas por 0,6% das emissões, correspondente aos comboios a diesel, e menos de 2% no total, incluindo as emissões provenientes da produção de eletricidade. 

Se já tivéssemos os carros elétricos como em Portugal, Noruega, Dinamarca ou França não teríamos essas filas de gente chata nos postos de combustíveis. Se o gás natural tivera sido melhor implementado nos automóveis idem.

Também deveríamos estar num processo de maior uso de fogões e fornos elétricos. A única coisa que reconheço funcionar melhor na versão gás são os chuveiros.

Trasporte público sustentável

Resultado de imaxes para electricos lisboa
Os bondinhos (eléctrico em Portugal) são veículos que se movimentam sobre trilhos construídos no solo, e são alimentados por eletricidade, via cabos de eletricidade instalados ao longo da rota. Seriam uma opção a falta de abastecimento se não tivessem sido extintos no Brasil. Estes podem transportar mais passageiros do que um ônibus não-articulado e não poluem diretamente o meio ambiente.

Também há exemplos inovadores como o da cidade de Medelim, na Colômbia, em que parte considerável do transporte público foi absorvido por teleféricos de matriz elétrica. Opção usada também com êxito na Bolívia nas cidades de Santa Cruz de la Sierra e La Paz.

Com o recurso à eletricidade, o transporte ferroviário é o único modo de transporte motorizado que é capaz de mudar do recurso a combustíveis fósseis para a energia renovável, sem que seja necessário investir em unidades de propulsão, bastando apenas alterar as fontes de energia na produção da energia eléctrica. As infra-estruturas ferroviárias ocupam 2 a 3 vezes menos terra por unidade de passageiros ou de carga do que as infra-estruturas necessárias aos outros sistemas de transporte.

No Brasil o impacto da atual crise só não é ainda maior porque "Deus é brasileiro". Mas como nem tudo são flores, a balança comercial do Brasil já sofre ameaça de um sério desequilíbrio dando início ao que se poderá em breve se chamar de “ciclo de hiperinflação”, similar ao evento que durou quase duas décadas com a crise do petróleo nos anos 1970. Diversos outros países periféricos também sofreram com o desequilíbrio econômico ocasionado pela subida do barril de cru realizado pela OPEP. Hoje a subida de preços está sendo realizada por espertalhões que se aproveitam da tal emergência. 

Se além de investimentos no setor de transporte em ferrovias e hidrovias tivéssemos carros elétricos e trasporte público de matrizes energéticas solar e elétrica não estaríamos no momento reféns desta paralisação tardia e boba de caminhoneiros. Quais seriam estas alternativas:

• Energia Solar: A energia do Sol pode ser convertida em eletricidade ou em calor, como por exemplo os painéis solares fotovoltaicos ou térmicos para aquecimento do ambiente ou de água;

• Energia Eólica: A energia dos ventos que pode ser convertida em eletricidade através de turbinas eólicas ou aerogeradores;

• Energia Hídrica: A energia da água dos rios, das marés e das ondas que podem ser convertidas em energia eléctrica, como por exemplo com barragens;

Mas como reagir e se safar neste momento em que do dia para noite não o país não evoluirá 20 anos em 2 dias? Minha gente, vamos fazer comidinhas de microondas e ser felizes! Sem bater panelas, por favor!

terça-feira, maio 22, 2018

Jornalismo, JORNALISMO!

Alberto Dines, hoje sua nota de falecimento poderia ser: "Morre o Jornalismo, ao menos um pouco mais!" 

segunda-feira, maio 14, 2018

Texto comemora 21 anos no Teatro da UBRO

Tudo começa nesta inusitada trama com a desconfiança a respeito de uma traição é o ponto de partida de Bacalhau Regado ao Vinho, espetáculo que faz apresentação no próximo final de semana na capital catarinense. Escrita e dirigida por Nando Schweitzer, a peça trata da dona de casa portuguesa Maria de Fátima (Ju Linhares), que desconfia que o marido (Alex Rebello) a esteja traindo. Após o termino de temporada der seu outro espetáculo, O Cortejo, no dia 06 de Maio na cidade de Imbituba, no Teatro Usina A Tribo da Arte retoma suas atividades com a comédia à moda lusitana. As apresentações ocorrerão sempre as 20:15h no Teatro da UBRO.

Daniela Souza e Camila Andrade
Na primeira versão de Bacalhau Regado ao Vinho
Um texto que quando escrito em 1997 foi rechaçado pela então diretora do grupo teatral que Nando Schweitzer integrava à época. Assim começa a história deste espetáculo que completa já seus 21 anos. A peça Bacalhau Regado ao Vinho no transpassar dos anos teve 3 montagens, sendo a mais longeva a temporada 2004-2006. A trama parece ser inoxidável, e tem na atual montagem utilizado o mesmo texto sem qualquer tipo de alteração ou adaptação.
A protagonista De Fátrima de Bacalhau Regado ao Vinho ainda não sabe é que o caso extraconjugal é justamente com sua melhor amiga e vizinha (Ca Schimdt). A mãe também desconhece que seu filho Vasco (Nando Schweitzer) está apaixonado pelo filho da mesma Lucinda. Hipocrisia, ética e sexualidade são temas abordados na comédia que se passa numa tarde de Lisboa, capital portuguesa, da Cia. Teatral A Tribo da Arte.

Em sua vigésima nona direção (e também seu décimo texto encenado), Schweitzer mistura tendências da commedia dell'arte e da comédia de costumes. O espetáculo já fez apresentações em São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Joinvile e Buenos Aires.

Bacalhau Regado ao Vinho será apresentada no Teatro da UBRO as 20h15 nos dia 18, 19 e 20 de Maio) e em sua propaganda anuncia ser uma comédia com um mínimo de 57 gargalhadas garantidas ou seu ingresso de volta.

Em tempo, nas apresentações haverá o sorteio de brindes e o regresso ao elenco de Alex Rebello que integrou duas versões do espetáculo, em 2004 e 2013. Também o ator e diretor Nando Schweitzer regressará ao elenco interpretando a mesma personagem que fez em 2006 na peça, o problemático Vasco.

sexta-feira, maio 04, 2018

Anti-Política: O polo bipolar das polos!

Resultado de imaxes para camisa poloUm se forma e continua estudando. Aí numa segunda de manhã, come, toma um banho, coloca uma roupa bonita, nem muito largada nem muito formal, nem brega geralmente. Imprime o currículo no modelo do momento e vai a uma entrevista de emprego e recebe um não. Tenho 3 formações, comida e roupa. E não consigo um emprego. O que lhes faz pensar que se um morador de rua quer sair da rua e ter uma casa é só ele ter vontade?!

Confinada a umas poucas instâncias e escaninhos, a verdade, ela é proclamada como bandeira pelos que mais uma vez se aventuram a escrever uma história que lhes é interessante, mas não é a que vimos e testemunhamos.

Essa experiência comunista que jamais ocorreu de fato, experiência da emergência de um senso comum, desta falta de posse, do que não será posse de ninguém. Isto exige a reflexão sobre como sujeitos que não tem mais nada que os vincule à vida mutilada das sociedades capitalistas afirmam seu desejo de transformação e assim agiriam de forma revolucionária.

"Ser de direita ou esquerda não é só uma questão de educação. Até os genes podem condicionar a orientação ideológica. Os genes, a atividade cerebral e outras substâncias biológicas podem condicionar a orientação ideológica". Ao ler isto em uma tal revista científica fiquei pasmo, pois não se aperceberam do fenômeno brasileiro chamado "Pobre de Direita" ou "Capitalista sem Capital".

Toda a urgência que me faz sangrar em um mar de agonia é a esperança de antes de meus 4.0 ter uma vida digna. Quantos não devem pensar o mesmo a cada respiração neste continente tão massacrado e explorado? Um bastião de recursos naturais que parecem escorrer por um ralo que jamais se entupiu.

A quantidade de pessoas com camisa polo é sempre proporcional a chatice de uma festa, ou de uma manifestação política na atualidade brasileira.

quinta-feira, maio 03, 2018

Imbituba receberá neste domingo comédia sobre velório

A peça esteve um mês em cartaz em Florianópolis aos sábados de Abril no mítico bairro Santo Antonio de Lisboa. O público pode se deliciar com uma trabalho eclético com forte base no estudo de sotaques e pesquisa histórica para adaptação e tradução do texto. Um domingo em que Mama Cora, a matriarca dos Buscarolli de Musicardi é dada como desaparecida e depois como morta são o disparador desta comédia grotesca que chegará neste domingo(06) a cidade de Imbituba com sessões as 16h e 19h no Teatro Usina.

O Cortejo é a adaptação firmada pelo diretor e autor teatral galego, Nando Schweitzer. Usado o texto do uruguaio Jacobo Langsner, mesclado a versão cinematográfica argentina(1985) e ambientada no bairro paulista do Bixiga. Esperando la Carroza(título original) é uma comédia ácida e de matizes muito rebuscados, o termo no castelhano rio-platense significa "cortejo fúnebre" ou velório. A montagem emerge no contexto do atual teatro brasileiro insosso e repetitivo como um ar remoçado em meio a espetáculos inacessível ao grande público que migrou nos últimos anos para o cinema norte-americano ou a comédia de baixo QI ao estilo stand-up comedy.

Com uma proposta cênica ousada, o espetáculo promete a seu público como meta o mínimo de 57 gargalhadas garantidas ou seu ingresso de volta. Claro que se a pessoa tiver um bom nível intelectual ela dobrará a meta. Em uma adaptação interativa e fugaz o eclético elenco composto por atores de 2 nacionalidades em uma formação completamente distinta buscará abordar através do humor grotesco crioulo contido a base textual da obra do uruguaio Jacobo Langsner delicados temas como diferenças sociais, traição e falsidade, além do descarte de pessoas da terceira idade por familiares.

No Brasil o gênero de humor grotesco é praticamente inexiste. Somado a este fator, o ineditismo do autor Jacobo Langsner foram a grande prerrogativa da decisão da Companhia A Tribo da Arte em traduzir, adaptar e produzir o seu maior sucesso em nível internacional. O romeno, radicado no Uruguai, e ainda vivo recebe de então a promessa dos artistas de honrar sua trajetória de prêmios em ambos lados do Atlântico.


Teatro Usina: (48) 9-9946-1559 / 9-9903-0909 / 9-9978-9873 ou por e-mail desmontagemcenica@gmail.com